24 de setembro de 2018
Somente 10% dos presos de PE exerciam algum tipo de atividade laboral em 2012

Somente 10% dos presos de PE exerciam algum tipo de atividade laboral em 2012

Segundo o CNJ, pior penitenciária do Brasil está em Pernambuco.

 11.06.2013

 Dos 25.323 presos no sistema carcerário pernambucano em 2012, somente 2682 estavam exercendo algum tipo de atividade laboral, ou seja, pouco mais de 10% da população carcerária no estado trabalhavam, uma taxa de 98,6 presos trabalhando a cada 1 mil. A informação vergonhosa é fruto de levantamento realizado pelo Instituto Avante Brasil, com base nos dados do com dados do InfoPen. Os raros homens e mulheres que trabalham no sistema penitenciário Pernambucano exercem atividades de apoio ao estabelecimento penal; artesanato; rural; industrial ou em parceria com a iniciativa privada, órgãos do Estado ou paraestatais (Sistema S e ONGs).

Que o sistema penitenciário pernambucano é falido, todos já sabemos. Além de unidades prisionais superlotadas – considerada uma grande barreira para a recuperação dos presos, é terreno propício para a disseminação de crimes como homicídio, tráfico ilícito de entorpecentes, tortura, entre outros. A insalubridade é outro agravante presente em todas as unidades, passando por deficitária estrutura de saúde, alimentação, higiene e acomodações. O déficit dos servidores (agentes penitenciários), por sua vez, enfraquece a fiscalização.

Para agravar a situação, de acordo com estudo realizado Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em 2011, a pior penitenciária do Brasil está em Pernambuco, o presídio Aníbal Bruno, localizado em Recife. Além disso, a unidade foi recentemente denunciada pela Organização dos Estados Americanos (OEA) por violaros Direitos Humanos dos presos.

Assim, podemos dizer que “as chaves das unidades estão, literalmente, nas mãos dos presos”. Diante desses dados vergonhosos eu pergunto a vocês, meus leitores: É esse o Governo que queremos?

Sobre ASPOL/PE

ASPOL/PE
Escreva uma minibiografia para constar no seu perfil. Essas informações poderão ser vistas por todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top