10 de julho de 2020
ASPOL denuncia: Governo de PE adota medidas imaturas e paliativas para conter violência

ASPOL denuncia: Governo de PE adota medidas imaturas e paliativas para conter violência

Sem uma política de valorização do servidor que já está na linha de frente, a tarefa de reduzir a violência continuará sendo uma falácia.

08.10.2015

Na manhã desta terça-feira (06.10), durante solenidade de ingresso dos 350 novos soldados da Polícia Militar no 6º Batalhão, o governador Paulo Câmara (PSB) reconheceu a calamidade da segurança pública do estado. Na ocasião, ele ressaltou que o ingresso dos novos policiais é resultado das primeiras reuniões do Pacto pela Vida, realizadas em 2015.

Durante o evento, Câmara também anunciou como medidas a criação do 25º Batalhão da Polícia Militar até o final do ano e garantiu que haverá concurso para 1.500 policiais militares e agentes (500 vagas), escrivães (50 vagas) e delegados da Polícia Civil e peritos da Polícia Científica (316 vagas).

Para a Associação dos Policiais Civis de Pernambuco (ASPOL/PE), a medida é mais uma no rol de ações paliativas anunciadas pelo Governo de Pernambuco para conter a crescente onda de violência no estado. Ela apenas trará uma sensação volátil de segurança com o incremento no número de policiais – o que obviamente não deixa de ser uma necessidade. Entretanto, sem uma política de valorização do servidor que já está na linha de frente, a tarefa de reduzir a violência continuará sendo uma falácia.

Sobre ASPOL/PE

ASPOL/PE
Escreva uma minibiografia para constar no seu perfil. Essas informações poderão ser vistas por todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top